As 4 chaves para uma liderança autêntica

Habilidades interpessoais que, caso não as possua, devem ser treinadas e aprimoradas para melhor impactar por meio da forma de inspirar e motivar equipes.

De acordo com uma pesquisa do Gartner Group, a autenticidade é o atributo mais valorizado de um líder. Liderança autêntica é aquela livre de máscaras e posturas falsas, com uma proximidade humana genuína. Em suma, é ser totalmente verdadeiro consigo mesmo e mostrar-se como tal, sem medo ou dissimulação.

Sua abordagem está mostrando um certo déficit nos níveis de condução onde, devido ao jeito de ser das pessoas: comportamentos, hábitos; e também devido às culturas empresariais, durante décadas teve o privilégio de comandar sobre a liderança, impor sobre o consenso e distanciar-se das pessoas em vez de administrar com inteligência emocional.

Anos atrás, Jack Welch, ex-CEO da General Electric, empresa na qual trabalhou por várias décadas ocupando diferentes cargos até se tornar o líder principal, levantou o conceito de liderança autêntica com alguns traços que ele mesmo aplicou na empresa que cresceu 4000% durante sua gestão.

As 4 chaves para uma liderança autêntica
Foto: (Reprodução/Internet)

Os 9 pontos apontados por ele são: caráter e integridade, competência para a tarefa, capacidade de pensar globalmente, foco no cliente, receptivo às mudanças, bons comunicadores, formadores de equipes eficazes, focados no cumprimento de objetivos e emitir energia de encorajamento para os outros.

Na atualidade, foram detectados quatro comportamentos que são identificados como essenciais para conduzir as pessoas de forma eficaz com base na autenticidade do ser e do fazer. Em relação ao postulado por Welch, a perspectiva agora é mais profunda no que diz respeito a ser, ou seja, parte do desenvolvimento interno da pessoa e a partir daí se projeta radialmente. 

Os 4 componentes da liderança autêntica hoje

Existem quatro componentes que a liderança autêntica resgata e que, se bem equilibrados nas relações diárias, levarão a melhores resultados.

1. Autoconsciência

Essa habilidade é adquirida por meio do autoconhecimento. A verdadeira liderança é alcançada conhecendo a si mesmo. Não é viável liderar outros se a autoliderança não existir primeiro. Autoconsciência é a capacidade de ir dentro de cada um, descobrir os aspectos inatos ou adquiridos que auxiliam no desenvolvimento próprio e dos outros, e ser capaz de reconhecer aqueles que precisam ser melhorados. Por sua vez, há consciência do impacto e da influência que emana da pessoa para os outros, e como isso impacta e transforma o meio ambiente.

2. Relações Transparentes

Avançando no processo de liderança autêntica, existe uma base essencial que começa a partir do ser e, então, através da concretização de ações cotidianas. A forma de ser, as formas e comportamentos, definem a relação transparente com os outros. Aqui é relevante ser uma pessoa íntegra e coerente entre o que é pensado, dito, feito e sentido. 

Essa concordância aumenta a credibilidade no relacionamento com as equipes. Por exemplo, um líder que esconde aspectos essenciais de seu ser, ou que tece confabulações e conspirações, gera desconfiança. Em vez disso, aquele que projeta autenticidade de forma assertiva é transparente e promove laços mais profundos.

As 4 chaves para uma liderança autêntica
Foto: (Reprodução/Internet)

3. Processamento equilibrado

Para desenvolver esse aspecto, contribuem o equilíbrio das emoções e o uso dos dois hemisférios do cérebro: esquerdo, mais racional, e direito, mais suave.

Isso leva a melhorar a expressão e o exercício da liderança autêntica, ponderando as diferentes alternativas na hora de tomar decisões, deixar de depender tanto dos próprios modelos mentais para incorporar informações valiosas de outrem e poder chegar a um consenso quanto aos passos a serem dados.

Do ponto de vista da inteligência emocional, o campo da autorregulação é estratégico nesta perspectiva de desenvolvimento humano aplicada à liderança autêntica.

4. Perspectiva moral

A vontade de ser fiel aos princípios de quem aspira a exercer uma liderança autêntica também é muito relevante, pois assim o seu comportamento estará em consonância com os seus valores fundamentais.

Os padrões relativos às boas práticas na liderança permitem reforçar a coerência mencionada acima e criar estruturas de confiança que constroem pontes com os outros. O autêntico líder integra, apoia, estimula, motiva e se identifica com valores positivos que permitem cocriação de resultados não só para a empresa, mas também considera os colaboradores parte fundamental desse processo.

Ao lado da liderança colaborativa, exponencial e consciente, outros aspectos que despontam com força neste momento, esse estilo compartilha traços com aqueles, e, entre todos, são promovidos na construção de novas formas de liderar organizações e empresas, e projetá-los com mais integridade, cuidado e transparência: os três pilares do que falta no mundo de hoje, e não apenas nos negócios.

Veja também: Como proteger sua privacidade na internet

Traduzido e adaptado por equipe Dinheirao.

Fonte: Entrepreneur